27 outubro, 2012

Não é só poesia.


Não venha me dizer que é só poesia, porque nunca é só a poesia. Vai muito além das palavras. Vai muito além do destinatário. Passa na alma, alias perfura-a. Consome. Coroe. Ao bom entender uma palavra basta. Neste caso tomo a liberdade de modificar e dizer que ao bom entendedor uma poesia basta. No caso entendedores. Aos demais olhos, até aos meus, a poesia é sem significado maior, se tornam palavras proclamadas com destino reservado e não a alma gritando as entrelinhas. Infelizmente, ou felizmente não sei ao certo, tenho quase vivencia, mas a minha poesia ainda é crua e desinteressante. Então, não venha me dizer que é só uma troca de poesia sem significado. Alias, me fale da poesia, me explica e me deixa entender, só não fala que é sem significado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário