23 junho, 2011

There isn't "I just said"


Estava frio, alias quando se esta mal sempre está frio, mas estava mais gelado do que de costume, você já tinha ultrapassado a cota da semana de fazer as outras sorrirem, então decidiu variar e fazer alguém chorar. Alguém, qualquer uma, mas não eu. Pelo jeito eu sou sempre o seu alvo fácil.
Eu estava lá quieta, porque foi mexer comigo? Não precisava, eu estava me acostumando com a ideia de sorrir as vezes, quando você não estava perto ou quando meu amigo me fazia sorrir, mas sabe você conseguiu, me fez chorar. De novo. Mas desta fez foi diferente, eu parei na frente de casa, desliguei o carro, mas não sai, só fiquei lá observando os flocos de neve caindo lentamente até se desmanchar no chão. Dizem que lagrimas de tristeza são quentes e salgadas em quanto as de felicidade são doces e geladas, deve ser verdade, senti algo quente cortando meu rosto até se desmanchar na boca com um gosto meio salgado, olhei no espelho do carro, e as lagrimas simplesmente estava saindo, não consegui controla-las, imediatamente me veio suas palavras a mente "Porque ele é seu melhor amigo? Ele é do time de futebol e você é só você, não é nenhuma líder de torcida, nem faz parte de algum grupo social"
Suas palavras ecoavam na minha cabeça, como se você estivesse do meu lado falando, repetindo. Peguei o celular liguei para meu melhor amigo, ele não atendeu, tentei de novo e nada, deixei um recado para ele me ligar, pois era urgente. As suas palavras estavam mais fortes, o celular tocou e eu me assustei, atendi depressa na esperança de ser meu melhor amigo para minha surpresa era você, não consegui falar uma palavra e você desligou. Liguei de novo para meu amigo e ele atendeu, contei o que aconteceu sobre as palavras na minha cabeça e ele me mandou sair do carro e entrar em casa que ele estaria ao meu lado em cinco minutos, não o dei ouvidos, as palavras doiam no meu coração. Ele disse que já estava na esquina da minha rua, eu havia tomado um difícil decisão, liguei o carro peguei o celular e disse para que ele ficasse comigo ate o fim dos tempos, o fiz prometer pra mim, ele prometeu, mas me disse para desligar o carro, eu estava vendo-o pelo espelho retrovisor, ele começou a correr eu disse o ultimo eu te amo e acelerei, fui em direção ao poste , eu escutei meu melhor amigo gritando para eu parar e então você apareceu no lugar do poste, tentei desviar, mas era tarde acertei você e apaguei. Só me lembro depois de acordar no hospital com meu melhor amigo na cadeira ao lado da minha cama me observando dormir. E agora te escrevo para saber se esta bem, como você esta agora que sabe o motivo de estar aí?

Nenhum comentário:

Postar um comentário